Você já ouviu falar sobre Neuromarketing?

Você sabe por que alguns anúncios chamam mais a sua atenção do que outros? Isso acontece porque o nosso cérebro tende a dar maior relevância a algumas propagandas por conta da utilização de técnicas do neuromarketing. Para explicar como isso acontece e sua aplicação no e-commerce, fizemos esse artigo. Venha conferir!



O que é neuromarketing


Neuromarketing é a mistura de neurociência e marketing e tem como principal objetivo, entender o comportamento do consumidor através do inconsciente. As nossas tomadas de decisão começam a partir de determinados estímulos em partes específicas do cérebro:


  • Reptiliano: Que é responsável por ações de sobrevivência, como batimento cardíaco e respiração. Ele também é encarregado pelas sensações primitivas, como fome, medo e raiva;

  • Límbico: Diferente do repitiliano, ele é incumbido das emoções mais complexas. A sua função principal é armazenar dados e também é a parte do cérebro responsável por cuidar dos 5 sentidos;

  • Neocórtex: Parte que controla o raciocínio e o lado social. É responsável pelo questionamento na tomada de decisão.


Temos a falsa ideia que toda decisão é feita racionalmente, mas isso não é verdade. Imagine se a gente tivesse que estimular conscientemente o nosso cérebro para realizar ações como piscar, respirar ou até mesmo o nosso batimento cardíaco?


Para evitar um gigantesco cansaço mental que essa isso causaria, o nosso cérebro entra em “piloto automático” e realiza ações de forma involuntária.


Razão x Emoção


Já comprou algo por impulso e depois se arrependeu? Isso acontece porque o nosso consumo está baseado pela emoção e enquanto a justificativa é feita pela lógica. Quanto mais impulsiva for a tomada de decisão, maior a chance será a chance de converter visitas a sua loja virtual em vendas.


Existem muitas técnicas de neuromarketing que podem incentivar esse tipo de comportamento. Vamos listar as mais utilizadas: