A logística no metaverso



O tema de hoje é um trend no mundo dos negócios e da tecnologia, não à toa enxergamos esse assunto com bastante entusiasmo, vislumbrando como ele pode impactar positivamente nas operações logísticas daqui pra frente, mas, em um ambiente em que todas as operações proporcionarão uma experiência ultra sensorial no consumidor, é possível que o cálculo logístico seja feito dentro desse universo paralelo? Não dá para saber ao certo até que ponto essa tecnologia pode mudar o comportamento prático das dinâmicas estabelecidas aqui no mundo real, no entanto, podemos levantar alguns pontos relevantes que direcionam para essa reflexão.


Primeiro, como toda novidade tecnológica emergente, com forte apelo midiático, precisamos definir sobre do que realmente se trata o metaverso. Bom, o tema metaverso só ganhou destaque nos grandes veículos de mídia após o Facebook anunciar a mudança de nome para Meta. De lá pra cá, muitas especulações foram levantadas sobre essa mudança tão ‘inesperada’. Mas, considerando o histórico estratégico do facebook, seremos ingênuos ao considerar que essa mudança foi tão inesperada assim? E afinal de contas, o que é metaverso?


O metaverso faz referência a um ambiente que combina realidade virtual, realidade aumentada e internet, onde a partir de um dispositivo visual - acessório tecnológico - você poderá acessar esse universo referente ao metaverso. Dentro dele é possível interagir humanamente com ambientes que caracterizam locações reais, com a possibilidade de, também, desenvolvê-las do zero. É como se entrássemos em uma realidade de videogame e, por meio de óculos de realidade, pudéssemos consumir, conversar, frequentar lugares, entre outras coisas similares ao que o mundo real nos proporciona.


Com o lançamento da Horizon Worlds, em 2021, no Canadá e Estados Unidos, foi possível ter uma ideia do que seria uma plataforma digital que promovesse a realidade virtual que permitisse jogos simultâneos e a construção de ambientes virtuais personalizados que pudessem ser compartilhados com amigos ou conhecidos.



Ao produzir um ambiente lúdico que combinasse as dinâmicas corporativas, reuniões e encontros com diferentes pessoas, essa revolução tecnológica faz parte de um objetivo traçado pelos seus desenvolvedores a fim de concentrar o maior número de pessoas, independentemente de sua localização geográfica, no mesmo ambiente. Desse modo, o metaverso viabiliza a criação de uma economia sem barreiras, capaz de reproduzir fielmente alguns elementos do mundo concreto no ambiente digital em diferentes situações, cujo propósito possa ser a transação comercial, exposição de produtos, lançamentos de coleções e muitas outras alternativas disponíveis para o setor comercial.


Uma empresa que atue na ponta de cadeia produtiva com a prestação de serviços, por exemplo, também poderá usufruir desse ambiente que, ao reproduzir situações reais, estarão economizando tempo, dinheiro, energia e até recursos que impactam diretamente no custo de testes de dinâmicas e processos. Essa prática pode fazer com que o setor empresarial crie mais fluidez e fique menos engessado.


Ainda não é possível definir com precisão como algumas operações logísticas podem atuar dentro desse ambiente virtual, mas tratando-se de sistemas 100% online, como é o caso do sistema de gestão de postagens SGPweb, é bem possível que toda essa adesão seja feita de forma bem prática, cuja experiência proporcionada ao usuário conquiste outro escopo de utilização e condicione à maneiras mais inovadores de fazer e gerir logisticamente operações de pré postagem. Hoje, as viabilidades a experiências de consumo no metaverso permitem que algumas compras sejam realizadas nesse ambiente como um simples caminhar pelas gôndolas de supermercado, pagar dentro desse espaço e redirecionar para entrega dos itens no mundo concreto.


A relação de compra e entrega está completamente conectada às etapas logísticas e nesse novo ambiente virtual mais do que nunca. Muitas coisas ainda serão exploradas em relação a experiência do cliente nesse universo, como os processos logísticos e as dinâmicas de comércio, mas continuamos avançando nessa reflexão ao mesmo passo que novos incrementos são disponibilizados. Como mencionado anteriormente, essa revolução é um processo inovador, ou seja, sem volta. As práticas comuns do mercado serão afetadas, talvez mais rápido do que se possa imaginar. Cabe a nós estarmos atentos ao que essa possibilidade tecnológica irá nos proporcionar.


42 visualizações0 comentário